29.10.09

Hoje, associado ao título do post surgiram também as seguintes conclusões:

 

O tempo dos homens não é o tempo de Deus. Ele saberá o que me irá conceder, na devida altura, da devida maneira. Pois da forma como Ele deseja é a melhor possível, a Deus nada é impossível. Ele apenas quer o meu bem.

 

Este tipo de ideias surgem quando os outros exigem que demonstremos as verdadeiras razões da nossa fé e a forma como a vivemos e encaramos. Gosto destes exercícios que Ele me exige através dos outros.

 

Para além das conclusões, partilho também a música que marcou o meu HOJE.

 

 

Alexandre Santos

publicado por Conversas Trocadas às 19:17

Curioso. Recordo uma conversa, hoje, (e estavas lá) em que se falou precisamente no que "Deus me devia dar, porque eu sou cristão". Curioso que quem olha a fé de fora considere que temos que receber coisas. Físicas, ainda por cima! É fantástico que não percebam que não queremos, que não amamos o "deus-supermercado", mas o Deus Amor!
Teresa a 29 de Outubro de 2009 às 22:18

Queremos ser...

"Precisamos de Santos sem véu ou batina.
Precisamos de Santos de calças de ganga e sapatilhas.
Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.
Precisamos de Santos que colocam Deus em primeiro lugar, mas que também se esforcem na faculdade.
Precisamos de Santos que tenham tempo para rezar
e que saibam namorar na pureza e castidade,
ou que se consagrem na sua castidade.
Precisamos de Santos modernos,
Santos do século XXI,
com uma espiritualidade inserida no nosso tempo.
Precisamos de Santos comprometidos com os pobres
e as necessárias mudanças sociais.
Precisamos de Santos que vivam no mundo,
se santifiquem no mundo,
que não tenham medo de viver no mundo.
Precisamos de Santos que bebam coca-cola
e comam hot-dogs, que usem jeans,
que sejam internautas, que usem walkman.
Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro,
de música, de dança, de desporto.
Precisamos de Santos que amem apaixonadamente a Eucaristia
e que não tenham vergonha de tomar um ‘copo’
ou comer uma pizza no fim-de-semana com os amigos.
Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos,alegres e companheiros.

Precisamos de Santos que estejam no mundo;
e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo,
mas que não sejam mundanos."

João Paulo II

Autores das Voltas
Pesquisar Voltas Trocadas
 
Voltas Dadas
RSS
blogs SAPO