28.10.09

 

Há algumas semanas no chão da esplanada de um bar encontrei uma pequena cruz de madeira, daquelas que costumam estar nas dezenas. É impressionante com Cristo se revela nos lugares mais inesperados.

 

Encontrar ali aquela cruz fez-me pensar.

 

Fez-me pensar que significado e importância tem a Cruz para mim e na minha vida.

 

Fez-me pensar na minha cruz pessoal, no peso que ela eventualmente tem. Cristo convida-me a aliviar de mil e uma formas esse peso. E eu muitas vezes fico indiferente a esse apelo, cheio do meu EU, deixo-me arrastar esmagado por um peso desnecessário.

 

Ao fazer isto estou a desvalorizar o sacrifício de Cristo na Cruz. Estou a sobrecarregar o próprio Cristo. Estou a esmagar Cristo na minha vida!

 

 

Encontrei uma cruz num bar, de quem seria essa cruz? A minha que estava perdida? A de outra pessoa? Ou a do próprio Cristo que me pede alguma ajuda e alivio?

 

 

Alexandre Santos

publicado por Conversas Trocadas às 21:36

Queremos ser...

"Precisamos de Santos sem véu ou batina.
Precisamos de Santos de calças de ganga e sapatilhas.
Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.
Precisamos de Santos que colocam Deus em primeiro lugar, mas que também se esforcem na faculdade.
Precisamos de Santos que tenham tempo para rezar
e que saibam namorar na pureza e castidade,
ou que se consagrem na sua castidade.
Precisamos de Santos modernos,
Santos do século XXI,
com uma espiritualidade inserida no nosso tempo.
Precisamos de Santos comprometidos com os pobres
e as necessárias mudanças sociais.
Precisamos de Santos que vivam no mundo,
se santifiquem no mundo,
que não tenham medo de viver no mundo.
Precisamos de Santos que bebam coca-cola
e comam hot-dogs, que usem jeans,
que sejam internautas, que usem walkman.
Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro,
de música, de dança, de desporto.
Precisamos de Santos que amem apaixonadamente a Eucaristia
e que não tenham vergonha de tomar um ‘copo’
ou comer uma pizza no fim-de-semana com os amigos.
Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos,alegres e companheiros.

Precisamos de Santos que estejam no mundo;
e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo,
mas que não sejam mundanos."

João Paulo II

Autores das Voltas
Pesquisar Voltas Trocadas
 
Voltas Dadas
RSS
blogs SAPO