02.09.09

Ontem falava de acreditar no Amor de Deus. Para muitos acreditar em Deus e na mensagem de Cristo pode parecer um absurdo ou até mesmo uma insanidade. Para mim acreditar é libertador, pois é me dada a oportunidade de fazer um caminho em que posso fazer as escolhas que quero e onde existe sempre a opção Cristo. E é a opção Cristo que eu quero para a minha vida, porque essa é a que me realiza realmente. Para além disso se me enganar no caminho que escolhi posso sempre voltar a escolher o caminho de Cristo.

 

Acreditar dá-me conforto, não um conforto do tipo "AI EU ACREDITO MUITO E POR ISSO A MINHA ALMINHA ESTÁ SALVA"; é um conforto relacionado com o facto de crer que existe um projecto de amor que Deus tem para mim e que o posso concretizar. Basta sair de mim e do meu egoísmo e abandonar-me à sua vontade. Acreditando que tenho um farol que me guia no caminho certo. Um farol que dá sentido ao meu "navegar".

 

A Deus ninguém o viu, mas basta dar-lhe uma oportunidade para Ele entrar na nossa vida e aí sim acreditamos que Ele existe! Experencia-mos O próprio Deus. Da-Lhe essa oportonidade...

 

«Porque me viste, acreditaste. Felizes os que crêem sem terem visto!» Jo 21, 29

 

 

 

Alexandre Santos

publicado por Conversas Trocadas às 23:38

Queremos ser...

"Precisamos de Santos sem véu ou batina.
Precisamos de Santos de calças de ganga e sapatilhas.
Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.
Precisamos de Santos que colocam Deus em primeiro lugar, mas que também se esforcem na faculdade.
Precisamos de Santos que tenham tempo para rezar
e que saibam namorar na pureza e castidade,
ou que se consagrem na sua castidade.
Precisamos de Santos modernos,
Santos do século XXI,
com uma espiritualidade inserida no nosso tempo.
Precisamos de Santos comprometidos com os pobres
e as necessárias mudanças sociais.
Precisamos de Santos que vivam no mundo,
se santifiquem no mundo,
que não tenham medo de viver no mundo.
Precisamos de Santos que bebam coca-cola
e comam hot-dogs, que usem jeans,
que sejam internautas, que usem walkman.
Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro,
de música, de dança, de desporto.
Precisamos de Santos que amem apaixonadamente a Eucaristia
e que não tenham vergonha de tomar um ‘copo’
ou comer uma pizza no fim-de-semana com os amigos.
Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos,alegres e companheiros.

Precisamos de Santos que estejam no mundo;
e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo,
mas que não sejam mundanos."

João Paulo II

Autores das Voltas
Pesquisar Voltas Trocadas
 
Voltas Dadas
RSS
blogs SAPO